Conheça os benefícios do sorgo para a saúde humana

Sorgo é rico em bioativos, seu potencial vai além da nutrição animal e da produção de etanol, segundo a Embrapa

Muito conhecido no campo pelo seu uso como ração para alimentação animal e, mais recentemente, na produção de etanol, o sorgo vem ganhando espaço nas lavouras do Brasil. No entanto, ainda é pouco difundido que o sorgo é rico em compostos bioativos de interesse na saúde humana, ou seja, o grão é constituído por compostos químicos que podem gerar diversos benefícios à saúde das pessoas, sendo considerado o quinto cereal mais importante do mundo.

Em países da África e Ásia, o sorgo é amplamente utilizado com esse fim. Em países desses continentes, o cereal chega a suprir 70% da ingestão calórica diária. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o consumo desse do sorgo pela população africana chega a quase 75% do total dos grãos produzidos no país.

Vantagens do consumo de sorgo

No Brasil, embora seja usado basicamente na alimentação animal, ele vem despontando como alternativa também na alimentação humana, como destaca a nutricionista e doutora em produção vegetal, Valéria Aparecida Vieira Queiroz, pesquisadora da Embrapa Milho e Sorgo, localizada em Minas Gerais.

"Entre outras vantagens, por ser livre de glúten e possuir sabor mais suave, o sorgo poderá substituir o trigo na produção de alimentos glúten free e beneficiar indivíduos que têm algum grau de intolerância a essa proteína”, afirma a nutricionista.

Ainda conforme a especialista da Embrapa, o sorgo pode se tornar uma rica matéria-prima para fabricação de produtos alimentícios para humanos.

Pesquisa realizada pela Embrapa Milho e Sorgo e parceiros selecionou variedades do cereal com grãos que contêm altos teores de ferro, zinco, proteínas, fibras e vitamina E, além de detectar a presença de compostos fenólicos com alta capacidade antioxidante, que podem auxiliar no combate a doenças crônicas como a obesidade, o diabetes e o câncer.

O que os estudos mostram

Segundo a pesquisadora, estudos com cobaias e intervenções com humanos, que tem o objetivo de avaliar o efeito modulador do consumo de dietas contendo sorgo sobre processos relacionados a doenças crônicas não transmissíveis, estão em andamento na Universidade Federal de Viçosa (UFV-MG). Resultados preliminares vêm comprovando o potencial desse cereal como ingrediente na indústria de alimentos funcionais.

Uma nova fase da pesquisa pretende desenvolver, otimizar e avaliar novos produtos sem glúten, de elevada qualidade nutricional à base de sorgo integral. "As ações desse novo projeto visam confirmar o potencial dos grãos de sorgo na promoção da saúde humana e na segurança alimentar e nutricional, bem como gerar impacto social e econômico", afirma a pesquisadora.

Híbridos de alta performance

O aumento da demanda pelo grão, e principalmente o lançamento de sementes com alto potencial produtivo, têm impulsionando o interesse dos produtores. Confiante nessa realidade, a Sementes Jotabasso investe em genética no Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul para desenvolver híbridos de alta performance.

O objetivo dos testes desenvolvidos pela Jotabasso é avaliar quais híbridos se adaptam melhor às diferentes regiões, qual o potencial produtivo desses, seus aspectos de sanidade e como realizar um manejo mais adequado, além de fornecer suporte técnico através de conhecimento, informações e tecnologias dessa cultura, assim como auxílio na comercialização do grão.

Atualmente, a Sementes Jotabasso dispõe dos híbridos JB 1324 e JB 1330, que podem superar os 6.000 kg por hectare.